Parque Estadual do Sumidouro – MG: Grutas, atrativos e dicas!

Entrada do Parque Estadual do Sumidouro
- Escrito por: Leila Simões

O Parque Estadual do Sumidouro é um lugar belíssimo que vale a pena ser visitado. Antes de mais nada, lá é possível conhecer grutas, museus e ainda fazer escalada e trilhas em meio às ruínas históricas locais e à bela natureza mineira. Isso porque o parque é repleto de pinturas rupestres e paisagens pré-históricas que podem surpreender qualquer pessoa.

Além disso, o parque conta com belos mirantes e lagoas que formam uma visão esplendorosa da natureza local.

Por fim, saiba o que fazer no Parque Nacional do Sumidouro com as dicas do nosso artigo!

Como chegar ao Parque Estadual do Sumidouro?

Parque Estadual do Sumidouro

Fonte: Minasgerais

Para chegar ao Parque Estadual do Sumidouro é preciso seguir pela MG-010, em direção à Serra do Cipó, e entrar à esquerda depois do KM 44, no Bairro Campinho. Nesse sentido, siga as placas localizadoras até o Parque Estadual do Sumidouro. Todo o trajeto é bastante facilitado, pois há sinalização na maior parte.

A princípio, os ônibus convencionais que fazem o trajeto até o Parque Estadual do Sumidouro são os do Consórcio Lagoa Viva, com nome de “Museu/Gruta da Lapinha” que possuem os seguintes números: 3002, 3003 e 3004.

Você também pode optar por fazer o translado até o Parque Estadual do Sumidouro partindo do Aeroporto do Confins ou da Rodoviária de Belo Horizonte. Para isso é preciso comprar as passagens até o aeroporto/rodoviária, bem como solicitar o translado até o parque. Essa opção é bastante facilitada.

+ Veja também Como ir para o Aeroporto de Confins? Dicas e informações úteis!

Onde fica o Parque Estadual do Sumidouro?

  • Endereço: Rodovia AMG 115, Km 6 | Lapinha Lagoa Santa, Minas Gerais, 3000-000, Brasil.
  • Telefone: +55 31 3689 8592.

O que fazer no Parque Estadual do Sumidouro?

Gruta da Lapinha

Gruta da Lapinha

Fonte: Pousada mirante do sol

Há uma gruta maravilhosa no Parque Estadual do Sumidouro com trilhas bem estruturadas e totalmente sinalizadas com luzes LED, chamada de Gruta da Lapinha; Todavia, Lá é possível visualizar vários minerais e salões abertos com paredes rochosas. À primeira vista, ela é uma das maravilhas da Estrada Real. O principal meio de acesso é feito pela portaria do Museu Peter Lund Gruta da Lapinha.

Em suma, ela é aberta para visitas de terça a domingo das 8h30 às 17h00. O percurso é de 40 minutos, a sua extensão é de 300 metros e o seu grau de dificuldade é médio. Além disso, o parque conta com a Gruta da Macumba que possui fósseis e serve como local de estudo de carstologia. Essa é uma pequena caverna que se situa perto da Gruta da Lapinha.

 

+ Veja também O que fazer em Lapinha da Serra – Dicas de Atrativos!

 

Museu Peter Lund

Museu Peter Lund

Fonte: Agência Minas Gerais

A princípio, o Museu Peter Lund teve a sua inauguração em 2012 e atualmente conta com mais de 80 fósseis em seu acervo. O local possui salas de exposição que servem como “pequenos cinemas” para que o visitante tenha uma experiência maravilhosa.

Além disso, nesse museu é possível fazer uma viagem ao passado e conhecer objetos históricos e científicos encontradas pelo paleontólogo Peter Lund. Conheça itens pré-históricos visitando esse belo museu, bem como, o lugar é maravilhoso e pode ser o local perfeito para os amantes da história.

  • E-mail para agendamento: [email protected].
  • Telefone de contato e divulgação: (31) 3689-8585 / (31) 3689-8592 / (31) 3689-8592.

Trilhas

Placas da Trilha do Sumidouro e Trilha da Travessia - Parque estadual do Sumidouro

Fonte: Tripadvisor

A princípio, é possível fazer trilhas no Parque Nacional do Sumidouro, iniciando pela Gruta da Lapinha e finalizando na Gruta da Macumba. Além do mais, há belas paisagens e itens históricos que podem ser vistos durante o circuito do Sumidouro.

Por fim, o trecho é em torno de 45 minutos e o percurso conta com extensão de 500 metros. A dificuldade é média e os horários disponíveis para fazer o circuito são: 10h00 e 14h00.

Trilha Travessia

A Trilha Travessia é uma das mais especiais do local. No caminho dela é possível alcançar o pico mais alto do parque, o Mirante do Cruzeiro. Além disso, a trilha conta com uma parada para descanso em uma árvore de extenso tamanho – que é bastante importante para a história local.

Dessa forma, durante a travessia também é possível ver a Lagoa e a Gruta do Sumidouro e finalizá-la no Mirante do Sumidouro. A extensão da trilha é de 5,5 km, a sua dificuldade é média e o teu trecho é de 2 horas e 30 minutos.

Trilha do Sumidouro

A Trilha do Sumidouro reserva uma excelente experiência para o visitante, visto que é possível conhecer mais da pré-história local durante a travessia. O início da trilha começa na Casa Fernão Dias, passando pelos mirantes – que oferecem uma bela visão do entorno da Lagoa do Sumidouro – e finaliza na orla da lagoa.

Por fim, o percurso é de 2,3 km e pode ser finalizado em 1 hora e 30 minutos. O grau da trilha é médio e a sua entrada é permita até às 15h00.

Escaladas

 

Homem fazendo escalada

É possível até mesmo fazer escalada no Parque Nacional do Sumidouro. Isso porque a Lapinha conta com vários maciços de 550 a 750 metros. É necessário que o visitante saiba escalar e leve o seu próprio equipamento para a escalada. A entrada é permitida de segunda a domingo das 8h00 às 13h00.

O horário de saída máximo é até às 17h00. É permitido somente 40 pessoas, no máximo, por vez.

Casa Fernão Dias

Casa de Fernão Dias

Fonte: Wikimedia Commons

A Casa Fernão Dias é considerada um patrimônio histórico que homenageia o Bandeirantes Fernão Dias. De acordo com a história, ele viveu na região de Pedro Leopoldo juntamente com a sua tropa em busca de pedras preciosas, como o ouro. O acervo do lugar é repleto de objetos arqueológicos e até mesmo itens naturais pertencentes à região. A entrada é gratuita.

  • Telefone de contato: 31 3661-8122.
  • Endereço: Praça Fernão Dias,10 | Pedro Leopoldo, Belo Horizonte, MG, Brasil.
  • Horários de funcionamento: terça a domingo das 09h00 às 17h00.

Pinturas Rupestres

Pinturas Rupestres do Parque Estadual do Sumidouro

Fonte: Autofato

É possível encontrar várias pinturas rupestres nas grutas e rochas do Parque Nacional do Sumidouro. Elas correspondem às representações pré-históricas pintadas em paredes, tetos e vários outros tipos de superfícies. O acervo de pinturas nas grutas do parque é gigantesco, bem como a visitação ao local, que é imperdível.

Muitas pessoas gostam de visualizar essas pinturas porque essas falam sobre a história da humanidade no período pré-histórico. Caso você tenha interesse em saber mais sobre essa época, não deixe de conhecer as pinturas rupestres do Parque Nacional do Sumidouro.

Dicas para aproveitar a viagem

Para aproveitar o Parque Nacional do Sumidouro, recomendamos que você coloque em sua mochila roupas leves e tênis, além de comida e água. Ademais, vá com bastante energia para aproveitar todo o local.

E aí, gostou de saber dicas para conhecer o Parque Nacional do Sumidouro? Compre já suas passagens aéreas para visitar todas as belezas da região mineira!

Foto de perfil - Leila Simões
Leila Simões
Sou uma agente de viagens profissional. Através de dicas de viagens, divido experiências que coleciono ao longo de mais de 10 anos de histórias viajando ao redor do mundo.
Organize sua Viagem
Busque sua PASSAGEM AÉREA
Ícone de um calendário cinza
Ícone de um calendário cinza
Busque sua PASSAGEM DE ÔNIBUS
Ícone de um calendário cinza
Ícone de um calendário cinza